A Primeira Crítica

Ser um Crítico foi, em tempos, uma actividade de prestígio. Era ser alguém com um conhecimento profundo sobre algo, com formação académica ou experiência suficiente para podermos considerar um especialista no que faz e, como tal, confiar na sua avaliação crítica.

Isso era antes da internet!

Hoje em dia qualquer um pode ser crítico e basta ter boca para ser crítico gastronómico, ouvidos para ser crítico de música ou polegares para ser crítico de videojogos. Não estou a criticar o facto de o fazerem, cada um tem direito à sua opinião. Se a quer partilhar online e se existir quem a queira ver tanto melhor! Mas será que a crítica destes leigos é menos válida que a de críticos profissionais? Para mim, todo o tipo de avaliação qualitativa tem sempre uma certa carga de subjetividade e, por isso,, é fruto duma opinião pessoal (melhor ou pior fundamentada). A validade dessa opinião depende mais de quem a aceita do que de quem a dá pois podemos achar que certo crítico de renome é um vendido e um crítico amador simplesmente um parvo qualquer. Mas também podemos considerá-los pessoas super cultas e informadas ou simplesmente alguém que tem opiniões semelhantes às nossas e que por isso procuramos como referência.

E para que serve uma crítica? Pode ser útil para fazermos algum tipo de compra informada mas frequentemente serve apenas como conteúdo de entretenimento. A minha ideia com  este projeto é entreter, primeiro a mim próprio enquanto escrevo e, segundo, se possível entreter uma ou outra pessoa que resolva perder o seu tempo a ler as minhas palavras / baboseiras.   

Pois bem, proponho-me a criticar tudo e qualquer coisa, o que me der na cabeça! De filmes a jogos, restaurantes a coisas. Não contem com críticas bem fundamentadas ou cientificamente válidas, são apenas as minhas opiniões e, por isso, posso criticar o que bem entender… até a mim próprio!

Numa época em que estamos tão acelerados e que a tendência na internet é para que se consuma cada vez mais conteúdos audiovisuais e que se leia cada vez menos, começar um blog não será certamente uma ideia brilhante. Por outro lado, este é um projecto que só depende de mim e só dura enquanto tiver vontade de o fazer e isso é libertador!

Enfim, sejam bem-vindos a um mundo infinito de coisas para criticar!

3/5 Estrelas – Uma primeira publicação fraquinha que reflecte de forma superficial o papel da crítica na actualidade e apresenta sucintamente este projecto (que certamente não tem grande probabilidade de chegar longe!)

Um comentário em “A Primeira Crítica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s