O som do silêncio!

Costumo dizer que às vezes ser pai é muito mais fácil do que julgava e outras vezes é muito mais difícil. É a melhor coisa da vida e a razão de maior orgulho mas, simultaneamente, uma fonte de muitas dores de cabeça.

Na vida contemporânea, a convivência natural de dia-a-dia de pais com filhos é bastante reduzida e acabamos por passar muito mais tempo nos nossos empregos e os nossos filhos nos infantários e escolas, do que uns com os outros. Isso é, obviamente, lamentável.

Mas tudo mudou com o COVID-19.

De lá para cá estou há quase meio ano, dia e noite, com os meus dois filhos em casa. Umas vezes só eu e eles, outras também a minha a esposa e outras com a ajuda dos pais ou dos sogros. Tivemos vários momentos muito divertidos e de bom convívio familiar! Os dias mais complicados foram aqueles em que tive uma maior carga de trabalho a realizar e estava sozinho em casa com os miúdos. Felizmente os meus filhos comportam-se bastante bem e não se importam nada de não sair de casa mas requerem sempre alguma atenção, como ter que preparar-lhes as refeições, tentar que durmam a sesta, acompanhar a realização dos trabalhos de casa, etc…

O pior de tudo às vezes é mesmo o stress e o sentimento de culpa de nunca conseguir finalizar completamente os trabalhos que tenho por fazer mas, ao mesmo tempo, não conseguir prestar atenção suficiente aos filhos. Muitas vezes não tive tempo nem disposição para brincar com eles deixando-os a ver televisão ou a jogar, mais tempo que o recomendável. Ou seja, a culpa está mais em mim mas, penso que dada a situação, fiz o melhor que consegui e não fui assim tão mau pai (4/5).

Depois de quase meio ano dia e noite com os meus filhos, disse à minha mãe para ficar com eles durante uma semana enquanto eu ficava em minha casa, a descomprimir um bocado e a finalizar trabalhos pendentes.

Que tal foi esta semana?

Boa… mas curta!

Senti uma liberdade e uma calma que não é fácil de reproduzir com crianças em casa. Levantei-me cedo à mesma, mas não tive que preparar pequeno almoço para ninguém. Ouvi música alto o quanto me apeteceu, joguei videojogos, almocei leite com cereais, arrumei a casa e trabalhei. Infelizmente, a quantidade de tempo gasto em trabalho foi bastante superior a todas as restantes actividades e acabou por ser muito pouco uma semana de descompressão e mais uma semana de trabalho sem tanta distracção.

Ao fim da tarde chegava a minha esposa e conseguimos aproveitar um bocadinho mais o tempo só para nós os dois, dar uma voltinha, jantar fora ou fazer compras necessárias. Apesar disso acabamos por adormecer bastante cedo, sinal que ainda não recarregamos completamente as baterias.

Fui pai pela primeira vez há 8 anos e, pela segunda, há 4. Passei, no mínimo, 4 meses da minha vida encostado à cama deles a adormecê-los (sim, fiz a estimativa), limpei rabos e narizes sujos incontáveis vezes, aturei muitas birras e também fiz algumas. Fui um pai galinha e super protetor mas agora já sou menos um bocadinho mais moderado e já não me sinto mal por às vezes despachar os filhos para os avós ou para os tios…

Acho que toda a gente merece uma pequena pausa, certo?

Esta semana de intervalo foi boa mas trabalhei demais 3/5 Por isso posso ter mais uns dias só de papo para o ar?

Expectativa da semana

Para acabar numa nota mais paternal resta-me apenas dizer que o reencontro com os meus filhos foi bastante fofo. Não é que tenham vindo a correr de braços abertos para mim porque estavam entretidos a brincar. Sorriram, exclamaram “papá!”  e pediram para me juntar a eles a brincar também. Contaram-me montes de coisas que fizeram durante a semana, falaram sem parar e percebi que evidentemente estão bem e felizes. Se calhar até eles precisam de férias dos pais uns tempos e de mudar de ares de vez em quando!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s